Início Paisagismo Conheça as características de diferentes tipos de jardim

Conheça as características de diferentes tipos de jardim

COMPARTILHAR

Em todas as culturas, o contato do ser humano com a natureza sempre foi uma questão muito relevante, influenciando o lançamento de partidos arquitetônicos e urbanísticos.

Só que por muito tempo, quando se falava em jardim, acreditava-se que só existiam duas opções. A primeira, formal, seguindo uma composição simétrica e geométrica.

Ou se não, informal, sendo organizada de maneira natural e irregular. Mas, hoje em dia, já se sabe que, ao longo da história, foram elaboradas propostas paisagísticas nas mais variadas formas.

Poucos sabem que existem diferentes estilos de jardins. Estes modelos foram surgindo em cada novo período da história, combinando com as novas necessidades, gostos, valores e condições sociais e econômicas.

Portanto, todos eles possuem determinados elementos e características marcantes. E conhecer tudo isso é importante para que o arquiteto se inspire e estabeleça os padrões que nortearam seus futuros projetos.

A EVOLUÇÃO DOS ESTILOS DE JARDINS

Acredita-se que o homem tenha começado a cultivar plantas por volta de dez mil anos atrás. Na Pré-História, o propósito estava vinculado à agricultura, ou seja, à necessidade da domesticação de plantas para produção de alimentos, remédios e, mais tardiamente, cosméticos.

+ LEIA TAMBÉM: O que é Plantscaping (e como inserir plantas em interiores)

Uma característica marcante desse modelo de jardim era a desordem visual. Algo semelhante também podia ser percebido nos canteiros enclausurados nas cidades-muralhas, durante a Idade Média.

Tempos depois, os jardins passaram a ser elaborados com outros propósitos, como a estética e a decoração. São exemplos disso os jardins do antigo Egito, Oriente Médio, China, Grécia, Pérsia e também nos modelos europeus da renascença.

Já no Brasil, o jardim considerado mais bonito é o Jardim Botânico do Rio de Janeiro, idealizado por Dom João VI, em 1808. Seu objetivo era cultivar, nessa área da colônia portuguesa, as mais belas espécies trazidas das Índias Ocidentais.

MODELOS DE JARDINS CLÁSSICOS OCIDENTAIS

O jardim que segue os preceitos clássicos é facilmente reconhecível. Esse é um modelo que valoriza o equilíbrio estritamente rígido e formal, com muita simetria.

+ LEIA TAMBÉM: INCRÍVEIS TELHADOS VERDES PARA VOCÊ SE INSPIRAR

As plantas ficam, geralmente, organizadas em linhas retas, usando o recurso de podas para ajustá-las aos desenhos geométricos, circulares, triangulares e retangulares – como as cercas vivas, em vasos de cerâmica ou ânforas. Um exemplo é o jardim do Palácio de Versalhes, com decorações bastante expressivas, quase teatrais.

A partir do século XVI, três estilos de jardins europeus influenciaram a arquitetura paisagística. São eles: o jardim francês, o jardim italiano e o jardim inglês.

JARDIM FRANCÊS

De todos os estilos de jardins clássicos, este é o mais usado pelos paisagistas. O modelo foi criado no século XVII, durante o reinado de Luís XIV. Sua estética demonstra um total domínio do homem sobre a natureza.

+ LEIA TAMBÉM: CONHEÇA 4 CIDADES TEMÁTICAS MUITO BEM LOCALIZADAS NO BRASIL

Ele destaca as construções ao seu redor, através de caminhos e canteiros muito bem definidos e compactos – sempre necessitando de extrema manutenção. Arbustos, pinheiros, lagos, bancos, colunatas, esculturas, e tantos outros elementos, ganham lugar de destaque, exprimindo uma extrema formalidade.

JARDIM ITALIANO

Lembra muito os jardins franceses, porém um pouco menos rígido. Mistura as características dos modelos norte europeus com a alegria visual do romântico e poético mediterrâneo.

+ LEIA TAMBÉM: Nova York cria ‘oásis urbanos’ em áreas de grandes congestionamentos

Normalmente, nesse caso, o desenho paisagístico parte do ponto central, com caminhos que seguem para as várias áreas de contemplação. Há a utilização de muitas plantas frutíferas, flores coloridas, fontes, estátuas, bancos, chafarizes, espelhos d’água, treliças, arcos, pontes, e vasos cerâmicos.

JARDIM INGLÊS

O jardim tipo inglês é caracterizado por manifestar características visuais que contrapõe com os demais modelos clássicos, de padrões rígidos e simétricos. Não há tanta preocupação com podas ornamentais, por exemplo.

+ LEIA TAMBÉM: As 5 ordens da arquitetura clássica – entenda melhor

Valoriza-se mais a paisagem natural através de espécies frutíferas, selvagens e flores coloridas, dispostas de acordo com seu porte, textura e coloração, como se não houvesse qualquer intervenção humana. Entre os bosques e maciços verdes ficam os gramados, pontes, lagos, riachos, quiosques, e amplas alamedas, que reforçam uma estética tradicional.

MODELOS DE JARDINS ORIENTAIS

Os jardins orientais oferecem aos humanos umas sensações diferentes das dos modelos clássicos ocidentais. Primeiro, tem-se a impressão de mais amplitude. Ao invés de destacar peças mobiliárias e elementos construídos, enfatiza-se a beleza natural através do tratamento de iluminação, das combinações de cores brilhantes e de muita água corrente.

+ LEIA TAMBÉM: A torre mais alta do mundo projetada por Santiago Calatrava, em Dubai

São utilizadas flores delicadas, como as orquídeas, combinadas com espécies exóticas, como o bambu. Algumas pausas são feitas para a contemplação da paisagem – áreas marcadas com estátuas religiosas e de animais, e com lanternas tradicionais.

JARDIM JAPONÊS

Para a cultura japonesa, o tratamento de jardinagem é considerado uma prática artística. Assim como no modelo inglês, valoriza-se muito o aspecto natural da paisagem, mas a questão da combinação de texturas e cores é menos importante.

A ideia principal é compor um ambiente de muita paz e tranquilidade, repleto de símbolos que fazem um convite à reflexão filosófica.

São incluídas, nesse modelo, pedras, fontes, lagos de carpas, e plantas podadas em forma de topiarias e bonsais. Dentre as espécies vegetais de mais destaque está a Sakura, ou cerejeira ornamental.

JARDIM INDIANO

A paixão dos indianos por jardins foi herdada de povos da antiguidade, como os persas. A questão da meditação, da contemplação e da reunião familiar é muito valorizada.

Assim sendo, o jardim tipo indiano faz relação, obviamente, com as práticas indianas, como a construção arquitetônica orientada pelos princípios do vastu shastra.

+ LEIA TAMBÉM: Inspirações: banheiro retrô e rústico

Podem ser vistos neste modelo o uso constante de lagos, fontes e percursos d’água, delimitados por formas geométricas, além de estátuas de divindades e muitos outros elementos decorativos, coloridos e brilhantes, muito bem posicionados nos espaços.

MAIS PRÓXIMO DOS TEMPOS ATUAIS

JARDIM COLONIAL

Tomando como base os jardins desenvolvidos durante o período colonial brasileiro, principalmente em áreas rurais, como fazendas, pode-se ver o emprego de dois estilos diferentes.

Um mais sofisticado, com influência de culturas europeias de períodos neoclássicos e renascentistas, e outro levando mais em consideração os costumes humanos e a vegetação local.

+ LEIA TAMBÉM: Tijolos aparentes são uma escolha para revestimento

Pois este segundo apresenta uma aparência mais rústica e acolhedora. Têm-se materiais em estado natural, como pedra, madeira e tijolos; e bancos, fontes, e até rodas e charretes como parte da decoração.

JARDIM CONTEMPORÂNEO

A arquitetura contemporânea requer jardins mais adaptados à vida contemporânea. Isso quer dizer que todos os elementos inseridos  neste modelo tem de ser de fácil controle e manutenção; bem confeccionados e duráveis; de formas simples, sem muitos detalhes ornamentais; e de linhas em harmonia com o entorno construído.

São fundamentais os espaços reservados para piscinas, jacuzzis, quadras de esportes e todo o tipo de equipamento que atenda as necessidades físicas e os gostos pessoais e sociais dos usuários. As plantas vão servir apenas como estruturas de pano de fundo para esses cenários especiais.

+ LEIA TAMBÉM: O MÁRMORE: USO NA ARQUITETURA E DECORAÇÃO DE INTERIORES


fontes: Imagem de Capa: Pixabay. Demais Fotos: Pinterest e Wikipedia. Fontes: Paisagismo Brasil, Cultura Mix, Lírio do Vento.

via: https://blogdaarquitetura.com/sabia-que-existem-diferentes-estilos-de-jardins-conheca-as-caracteristicas-de-cada-um-deles/

O que achou? Comente!