Início Curitiba para Pessoas Curitiba para Pessoas – Proposta 02. Fechamento da Rua Luiz Xavier

Curitiba para Pessoas – Proposta 02. Fechamento da Rua Luiz Xavier

COMPARTILHAR

A primeira proposta apresentada neste projeto foi o fechamento da Rua Amâncio Moro, tornando esta um calçadão para pedestres e com acesso somente aos veículos do transporte público.

Depois de inúmeras sugestões recebidas, nessa segunda proposta iremos apresentar o fechamento de mais um trecho de vias de carros que afetarão positivamente na segurança dos pedestres e circulação de veículos particulares. 

Vamos recapitular que a busca do projeto é por uma melhor qualidade de vida para nós, moradoras e moradores de Curitiba.

CONHEÇA MAIS: Uma Curitiba para Pessoas

Proposta e Justificativas

– O fechamento da última quadra da Rua Ébano Pereira,  da primeira quadra da Rua Des. Ermelino de Leão e da Rua Luiz Xavier. 

Fechamento de trecho da Rua Ébano Pereira, Luiz Xavier e da Des. Ermelino de Leão. Imagem: Google

1. Segurança

As três quadras indicadas nesta proposta cortam uma área onde a circulação de pedestres é muito grande, passando inclusive pela Rua XV de Novembro, que foi a primeira rua de pedestres do Brasil.

2. Cidade para as pessoas 

Ao analisarmos as três quadras vemos que são locais onde não deveria existir a circulação de carros. Lojas, prédios residenciais, colégios e faculdades, locais de descanso (bancos, mesas etc) e outros atrativos dão a impressão que o calçadão foi “rasgado” somente para dar espaço ao veículos particulares.

E o pior é que além de servir para a circulação de carros, possui também estacionamentos na via. Ou seja, onde passam 140 mil pessoas por dia, 24 pessoas (considerando uma hora para cada carro estacionado) tem o direito de ficar ocupando um espaço onde poderiam passar milhares e milhares de pessoas.

Mas as cidades são projetadas para quem, afinal de contas?

LEIA MAIS: Rua mais movimentada de Londres será fechada para veículos em 2018

2. Necessidade das vias

Ao analisarmos a funcionalidade dessas ruas para a região ao seu redor, vemos que a única finalidade dela é, literalmente, dar a volta na quadra.

Não serve para desafogar o trânsito, não serve para dinamizar o fluxo, não serve para comportar grande volume de tráfego simultaneamente. Mas ainda assim elas existem, e podem parar carros nelas.

No meio de uma área para pedestres, os carros circulam, estacionam e ocupam espaços de milhares e milhares de pessoas.

3. Circulação de veículos particulares

Assim como na Proposta 01, nesta, ao fazemos essa transformação com acesso somente a pedestres nessas vias, vamos retirar o semáforo da esquina da Rua Des. Ermelino de Leão com a Alameda Dr. Carlos de Carvalho, otimizando a circulação dos veículos na região.

LEIA MAIS: A distribuição do espaço nas cidades

Através do projeto Curitiba para Pessoas, a Jera Arquitetura e Obras está montando um caderno de propostas a ser enviado à Prefeitura de Curitiba com sugestões de melhorias para nossa cidade.

Demos o pontapé com a primeira proposta e a partir de agora estamos trabalhando em cima dos pedidos de vocês

Depois dessas dois temas apresentados nesta notícia, os próximos que tem aparecido mais frequentemente nos pedidos são:

  • Voluntários da Pátria;
  • Avenida Arthur Bernardes;
  • Cruzamento da Mariano Torres com a Sete de Setembro;
  • Avenida Iguaçú
  • Avenida Kennedy (próximo ao Terminal Portão)

E você, quais propostas, sugestões, críticas ou ajuda gostaria que a Jera apresentasse?

LEIA MAIS SOBRE ESSE TEMA AQUI 

1 COMENTÁRIO

O que achou? Comente!